ESTIMA-SE QUE, TODOS OS ANOS, OS OCEANOS SEJAM POLUÍDOS COM CERCA DE 4,8 MILHOES A 12,7 MILHÕES DE TONELADAS DE PLÁSTICOS.

Guia para comprares roupa em segunda mão

Guia comprar roupa em segunda mão

Comprar roupas em segunda mão é uma moda que veio para ficar. Felizmente! Porque é uma moda que contribui positivamente para o nosso planeta – esta é uma indústria muito poluente e que exige muitos recursos. Comprar em segunda mão contribui para a circularidade do mundo e também para um roupeiro mais único e original (e barato!). 

Mitos de compra de roupa em segunda mão

Claro que algumas peças que se encontram não são fáceis de conjugar com o que usamos hoje em dia, mas a verdade é que as tendências são cíclicas, pelo que não será difícil encontrar algo ao nosso gosto. Podemos também usar uma peça diferente ou fora de moda para dar um toque interessante e criativo ao nosso look.Para além disso, há quem venda roupas praticamente como novas porque compraram online e afinal não servem, por exemplo.

Roupas e acessórios comprados em plataformas específicas de venda em segunda mão, geralmente passam por um processo de higienização antes de serem vendidas. Claro que, quando nos chegam, devemos sempre lavá-las antes de as usarmos e assim certificamos-nos que estão limpinhas! 

É normal que hajam roupas à venda sem etiqueta, o que lhes pode retirar algum valor por não sabermos qual a sua marca. Mas, como vamos mostrar mais abaixo, já existem plataformas de venda em segunda mão de marcas de luxo como Louis Vuitton, Gucci, Prada e Chanel. 

Lojas online de venda em segunda mão

Com os impactos da indústria da moda a serem cada vez mais conhecidos, tem aumentado a oferta no que toca a plataformas de venda de roupas e acessórios em segunda mão. Umas mais focadas em mulheres, outras em crianças e outras em artigos vintage, há opções interessantes para qualquer pessoa que não queira compactuar com a indústria de fast-fashion. Estas são algumas opções de plataformas online (muitas delas com lojas físicas):

A MyCloma é uma plataforma online criada por jovens empreendedores portugueses, que tem como objetivo promover a economia circular através do prolongamento do ciclo de utilização da roupa.

Micolet é uma loja roupa em segunda mão online para mulheres  com descontos até 90%. Por vezes é possível comprar roupas de figuras públicas, como por exemplo da atriz Vera Kolodzig

A Kid to Kid é destinada a crianças. Vende tudo em segunda mão, desde roupas, artigos de puericultura e brinquedos. A marca tem várias lojas físicas mas, com o início da pandemia, criou a opção de comprar online 

A Outra Face da Lua é uma loja de roupa e acessórios vintage situada na Baixa de Lisboa, que tem também loja online. Roupa vintage é uma boa forma de criar outfits únicos, com peças que por vezes são exclusivas.

The Hound Dog vende roupas e artigos em segunda mão e vintage online. Não têm loja física mas por vezes estão presentes em mercados de rua.

A Flamingos vende roupa e acessórios vintage 100% Americanos, de entre 1940 e 1990, e tem um conceito muito diferente do comum: O preço das roupas é definido pelo seu peso! 

A Retry é uma plataforma portuguesa de compra e venda de roupas e acessórios em segunda mão. 

Para além disso, fazem regularmente parcerias com marcas e lojas portuguesas de forma a escoar stocks de coleções passadas.

A Maudde Preloved Luxury, criada em Lisboa, é diferente de todas as plataformas pois é focada no mercado de luxo. Todos os artigos para venda são de pessoas ou lojas que lhes quiseram dar outra vida. Os preços não são os habituais de artigos usados, mas são bastante simpáticos considerando o preço inicial dos produtos.

O Depop, com sede em Londres, funciona como o OLX mas para roupas. 

É uma plataforma mundial de compra e venda de roupas em segunda mão. É possível comprar e vender não só roupa mas também acessórios. 

Mercados de rua onde podes comprar e vender em segunda mão

A maioria das cidades tem mercados de rua onde se podem comprar e vender artigos em segunda mão a preços bem acessíveis. Desde roupas, a acessórios, velharias, relíquias de família… de tudo um pouco! 

Eu adoro perder-me nas feiras de velharias e procurar máquinas fotográficas de rolo, máquinas de escrever e livros antigos. Uma das melhores compras que fiz foram umas jardineiras como novas por 3€ (numa loja vintage pequenina) e uns óculos de sol por 1,5€ (num mercado de rua). 

Estes mercados são o sítio perfeito para dar uma segunda vida a coisas que ainda servem o seu propósito e que, de outra forma, iriam para o lixo. Abaixo deixamos alguns exemplos de mercados nas grandes cidades mas, na maioria das centros urbanos, tambem conseguimos encontrar feiras semanais ou mensais.

Porto, Avenida 25 de Abril – Sábados das 8h às 13h

Porto, Praça Carlos Alberto- Sábados das 10h às 19h

Lisboa, LxFactory – Domingo das 10h às 18h

Lisboa, Avenida de Liberdade – Mensal (2.º fim-de-semana) e, de maio a outubro, também no 4.º sábado e na quinta-feira antecedente das 10h às 19h

O que ter em conta antes de comprar em segunda mão

O “vintage” está muito na moda atualmente. Assim, uma peça que seja classificada como tal vai ter o preço inflacionado. Para uma peça ser vintage tem que ter, no mínimo, 20 anos. Apesar disso, podemos encontrar peças do “novo vintage”, ou seja, algo dos anos 90 ou início dos anos 2000. Para perceber se realmente o é, podemos ver nas etiquetas e os logos, assim como os fechos (fechos de plástico só começaram a ser usados no final dos anos 60).

Quando pensamos em comprar em segunda mão, pensamos automaticamente em preços baixos. Ainda assim, quando vemos um artigo que gostamos, é bom verificar qual o seu preço comprando novo. Por vezes compensa ver outras plataformas, não comprar usado ou mesmo negociar!

  • Ficaste in love com uma saia que viste à venda em segunda mão mas é mais comprida do que gostarias?
  • Foste ao mercado de rua da cidade e encontraste uma camisa que adoras mas faltam-lhe dois botões?
  • Compraste umas calças mas precisas de lhes fazer a bainha?

Não te preocupes! Todas as cidades têm uma costureira. Descobre uma e pede-lhe que faça esses pequenos ajustes. Assim, as tuas roupas vão ficar ao teu gosto e como novas! 

Comprar em segunda mão não é difícil e não acabamos com peças velhas e cansadas. É uma ótima forma de dar uma nova vida a artigos que ainda servem o seu propósito e de dar uma volta ao nosso roupeiro! Não esquecer que os nossos amigos e familiares podem, e devem, ser o nosso primeiro contacto. Por exemplo, queres muito um vestido comprido para ir a um casamento mas não queres gastar muito dinheiro? Pergunta às tuas amigas se não têm nenhum, é fácil! 

Cada vez há mais contas de Instagram de pessoas a vender “os seus roupeiros” e até mesmo no Marketplace do Facebook.

Se não encontrares o que procuras nas plataformas que deixámos acima, explora estas redes sociais. 

Partilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on twitter

Deixe um comentário

RECICLAR NÃO CHEGA

The truth is: the natural world is changing. And we are totally dependent on that world. It provides our food, water and air. It is the most precious thing we have and we need to defend it.

David Attenborough