ESTIMA-SE QUE, TODOS OS ANOS, OS OCEANOS SEJAM POLUÍDOS COM CERCA DE 4,8 MILHOES A 12,7 MILHÕES DE TONELADAS DE PLÁSTICOS.

Um Natal sustentável? Sim, é possível!

Natal Sustentável
O Natal está aí, e com ele muitos impulsos ao consumo. Neste artigo iremos ajudar-te a perceber de que forma podes criar um spin-off desta época: o Natal Sustentável.

Natal sustentável? Vivemos num mundo onde a palavra consumo ultrapassou por completo o que se deveria entender por Natal, isto é, estar com a família, desligarmo-nos dos telefones e viver a época com tranquilidade. Corremos para as compras à última da hora, adquirindo presentes para demonstrar o quanto gostamos das pessoas quando, durante o ano, a probabilidade de lhes termos dedicado efetivamente algum tempo foi baixa. 

Com o passar dos anos, fui-me afastando desta realidade até porque, pelas circunstâncias da vida, o Natal deixou de ter o significado que tinha na minha infância. No entanto, e sabendo que nem todos vivem esta época da mesma maneira, é importante relembrar que podes optar por escolhas mais conscientes e tornar este Natal mais sustentável. Como? A resposta segue em baixo.

O QUE OFERECER?

Antes de comprares, pensa de que forma aquele presente vai acrescentar algo à pessoa. Porque não uma experiência (viagem, escape room, um itinerário especial organizado por ti)? Acredita que terá um significado muito maior. Mais do que um bem material, oferece a possibilidade de criares memórias com alguém.

Se tal como eu sentes que os teus amigos ainda não deram o passo na compra de produtos mais sustentáveis, porque não oferecê-los com uma mensagem subtil: não deixes para amanhã, aquilo que podes mudar hoje. 

Já perdemos a conta às vezes que repetimos isto no Reciclar Não Chega. Opta pelo comércio local. Vais perder menos tempo a comprar, terás um serviço à altura e, sobretudo, evitas aglomerados de pessoas (o COVID ainda continua por cá).

Natal sustentável

ÁRVORE DE NATAL?

Hoje em dia já existem alternativas bastante sustentáveis para quem ainda não tem uma árvore de Natal. Por exemplo, este ano, a Auchan associou-se ao Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas e está a comercializar pinheiros naturais, de origem portuguesa, com um duplo propósito. Para além de decorar a casa, contribuem também para a reflorestação do Pinhal de Leiria que, em 2017, foi alvo de um grande incêndio.

No final do Natal, os clientes apenas têm de se deslocar a um dos postos de atendimento do ICNF e devolver o seu pinheiro. Por cada árvore entregue, o ICNF plantará uma árvore no pinhal de Leiria.

É bastante comum deixarmos as luzes da árvore ligadas quando vamos dormir ou até quando não estamos em casa. Assim, liga-as apenas quando necessário. O meio ambiente agradece, e a tua carteira também.

Quanto às decorações, se quiseres mesmo comprá-las, escolhe enfeites que saibas que vão durar vários anos. Evita peças muito compostas em termos de materiais (quanto mais elaboradas forem, maior será a dificuldade em reciclá-las). Podes sempre optar por alternativas de madeira, cortiça ou até bambu.

COMO EMBRULHAR?

Todos os Natais acontece a mesma coisa. Depois de abertas as prendas, as ruas inundam-se de sacos do lixo, restos de embrulhos, caixas, etc. Por vezes os resíduos são tantos que nem nos damos ao trabalho de separar porque “é só desta vez”. Neste Natal usa revistas e jornais antigos para embrulhares os teus presentes. De certeza que existem materiais em tua casa que possas utilizar para que os teus presentes fiquem esteticamente apelativos. 

Não te esqueças: reutiliza os embrulhos das prendas que te dão. Ao contrário do que possas pensar, a fita cola e os laços não são recicláveis. Ao guardá-los estarás assim a tornar o próximo Natal mais sutentável.

Natal sustentável

POSTAIS DE NATAL? SIM!

Apesar de passarmos os dias entre e-mails, mensagens de Whatsapp e notificações de Instagram, já pensaste há quanto tempo não escreves uma carta para alguém especial? Neste Natal surpreende um amigo ou familiar com o teu dom da escrita. Mesmo que não exista nenhum José Saramago dentro de ti, recorda essa pessoa de um episódio que passaram juntos.

Não te esqueças de optar por postais feitos de papel reciclado ou os famosos postais para semear.

E NA COZINHA?

Escusado será dizer que o óleo alimentar que é usado para fritar os vários doces de Natal deve ser entregue para reciclar num ponto de recolhar próximo da tua residência. Cada litro de óleo nos canos pode poluir até um milhão de litros de água.

Coordena com os teus familiares quem vai cozinhar o quê neste Natal. Quantas vezes não vos aconteceu existirem duas taças de coscorões ou de sonhos confecionados por pessoas diferentes? Não vale a pena. Quantidade, muitas vezes, é sinónimo de desperdício.

Escolhe produtos portugueses. Deves privilegiar produtos nacionais, em detrimento dos importados, tendo em conta que a sua pegada ecológica será inferior. Esta situação está relacionada com o transporte associado a esses alimentos, onde se inclui a energia gasta não só nos barcos ou aviões, mas igualmente aquela que é necessária para a sua refrigeração.

Por fim, opta por produtos a granel ou embalados em papel/vidro. Quanto menos plástico consumires neste e nos próximos Natais, melhor.

Neste Natal desafia-te. Não tornes o fácil como garantido e pensa antes de comprar. Mais importante ainda, leva os outros a questionarem-se sobre o mesmo. Juntos conseguimos tornar este num Natal mais sustentável.

Partilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on twitter

Deixe uma resposta

RECICLAR NÃO CHEGA

The truth is: the natural world is changing. And we are totally dependent on that world. It provides our food, water and air. It is the most precious thing we have and we need to defend it.

David Attenborough